quarta-feira, 22 de agosto de 2012

A metade da Laranja

Hoje, vi uma cena que me fez pensar em certas coisas.
Vi um casal de velinhos com o filho (suponho eu), eles riam muito, porque o velinho dizia que ele queria tomar umas brahmas e a velinha dizia que não, mas ele insistia enquanto apertava o nariz dela e lhe dava um beijo. Os dois realmente pareciam um casal de jovens no auge do namoro.
Enfim, isso tudo me fez pensar em amor verdadeiro, será que não existe amor de verdade ? Eu sou uma daquelas românticas que acredita que no fim das contas todos vão encontrar sua metade da laranja, acho que amor que é amor (aquele A.M.O.R, em letras garrafais) só acontece uma vez na vida e este sim, é o amor de verdade. para sempre.
Fico realmente deprimida ao ver como algumas pessoas tratam o amor, os sentimentos, como se fossem descartáveis, meras banalidades cotidianas. E não acho que desculpasdo tipo, "não tem homem decente", "não tem mulher que preste", "eles são todos iguais", sejam válidas. É claro que pelo menos uma vez na vida alguém vai falar isso, ou algo desse tipo, mas não é assim, sempre vai ter alguém que peste pra você (eu acredito e espero!). O meu príncipe pode ser o seu Shrek, e assim é a vida.
O amor acontece, ele não vem com manuais indicando como usar e muito menos a pessoa vem marcada para que você a veja facilmente.
Acho que esses velinhos que vi, são símbolo deste verdadeiro amor que ainda existe apesar de todos os apesares. E espero do fundo do meu coração que cada um de nós encontre seu amor e que todos sejam sim felizes para sempre !

Um comentário: